Dormir na casa de estranhos

Poderão dormir na casa de estranhos como Hostel, AirBnB, Couchsurfing mas também têm a possibilidade de dormir na casa de alguém que conheceram de maneira mais constrangedora possível. Fui dar um passeio no monte da Heidi na Suíça. Praí no meio da caminhada tive que esvaziar a minha bexiga. Achei estranho em haver um carro estacionado no meio da montanha, mas tudo bem melhor para mim, assim ninguém me vê a fazer necessidades. Lá fui para trás do carro. De repente só vejo um homem a correr na minha direção com os filhos às costas a gritar em inglês com um sotaque asiático:
– “Não me multe, não me multe, vou já tirar o carro daí!!”.
Acho que foi o momento mais embaraçoso da minha vida! Todas as pessoas olharam para mim com um ar de como tivessem visto o maior pecado já mais realizado na história do universo.
Estava a lidar com um Japonês, ou seja, com um cidadão vindo de uma sociedade em que a ordem, organização e respeito são praticados a níveis extremos. Percebi logo a reação dele.
No entanto disse-lhe que não o ia multar, apenas estava a fazer necessidades. Ele ficou muito mais alíviado e sorriu. Trocámos os nossos nomes e quando estávamos prestes a seguir caminhos diferentes ele me disse:
– “Toma um cartão meu e quando estiveres no Japão telefona-me!”.

Foi essa mesma pessoa que me acolheu 2 dias na casa dele no Japão, mais apropriadamente, na província Kanagawa, Matano.
Foi-me buscar ao Aeroporto de Narita, levou-me ao Santuário mais sagrado do Japão (Santuário Meiji), levou-me ao Monte Fuji e também me levou a uma “Onsen” que são as tais famosas águas termais japonesas.

Trataram-me como estivesse num hotel. Banhos quentes, refeições à grande e à “japonesa” e um quarto só para mim.
A primeira noite foi assustadora. Dormir na casa de um estranho a mais de 10.000 Km não é facil. Vou ser sincero, dormi com a luz acesa.
Senti-me um bocado seguro porque aluguei Internet Móvel e podia falar com os meus pais sempre que quisesse.
Acho o ser humano incrível. Apesar de terem culturas diferentes, línguas diferentes e distâncias grandes entre si, os valores básicos são muito semelhantes.

Aconselho-vos a ler este artigo “Devo viajar sozinho” caso queiram realizar a vossa primeira viagem solo.

Até mais!

Deixe uma resposta